Neurociência e Qualidade de vida


Neurociência e Qualidade de vida

COMO A NEUROCIÊNCIA PODE AJUDAR A MELHORAR SUA QUALIDADE DE VIDA
Os avanços da tecnologia moderna chegaram definitivamente para caminhar lado a lado com a qualidade de vida. No campo da Neurociência, modernos programas e equipamentos de EEG e mapeamento cerebral estão proporcionando um salto quântico no entendimento de como o cérebro funciona em tempo real, abrindo uma perspectiva muito promissora para a melhora da qualidade de vida das pessoas, minimizando sintomas de doenças e condições antes consideradas sem perspectiva. Alinhado com os mais recentes progressos da neurociência, o Balanceamento Cerebral® é uma metodologia não invasiva, sem utilização de medicamentos e com resultados significativos na abordagem de desordens cerebrais e desequilíbrios psicofísicos. É realizado através da estimulação sensorial controlada (estimulação auditiva, visual e vestibular). Pessoas com algum grau de desequilíbrio ou lesão cerebral buscam os recursos do Balanceamento Cerebral® para:
- Tratar de distúrbios de aprendizagem, particularmente dislexia e déficit de atenção;
- Amenizar sequelas neurológicas causadas por traumatismos crânio-encefálicos, acidente vascular cerebral e síndromes degenerativas desmielinizantes;
Pessoas sem comprometimento cerebral aparente buscam os recursos do balanceamento cerebral® para:
- Desenvolver altos níveis de desempenho esportivo;
- Melhorar a capacidade de leitura, memorização e desenvolver a inteligência (Q.I.);
- Tratar da doença do pânico e síndrome do estresse pós-traumático;
- Tratar de distúrbios psicossomáticos.
O método é aplicável com segurança a pessoas de qualquer idade e estimula o cérebro a reestabelecer seu funcionamento normal de forma natural, pois utiliza a estimulação sensorial para condicionar ritmos cerebrais saudáveis. A duração do tratamento varia de pessoa para pessoa, mas, em alguns casos, é possível verificar respostas positivas já nas primeiras sessões.
No desempenho esportivo, o processo intensifica o condicionamento de respostas e comportamentos necessários para a obtenção de objetivos e recordes direcionados para resultados previamente planejados, garantindo uma performance diferenciada e altamente competitiva.
No desempenho intelectual e cognitivo, o método é também utilizado para aumentar a concentração, a rapidez de raciocínio, a diminuição da ansiedade e o controle emocional, aspectos fundamentais e necessários para estudantes e acadêmicos em geral e para quem deseja prestar provas para vestibulares e concursos.
Paulo Faria é neurocientista e psicólogo clínico. Desenvolveu o método de BALANCEAMENTO CEREBRAL®, é fundador do Instituto de Neurociência Aplicada e membro co-fundador da ABBIO – associação brasileira de biofeedback.
Este artigo foi escrito por Revista Terceiro Milênio em 19 de abril de 2013 às 20:34, e está arquivado em Corpo e Mente